quarta-feira, 21 de julho de 2010

Chamar a atenção para situações que dão mostras de estar mal resolvidas, não se deve considerar crítica maldosa.
Antes podem contribuir para encontrar melhores soluções:
Felizes os que aceitam reparos construtivos. E os agradecem, seguindo-os.
Pobres, os que só apreciam as louvaminhas, sobretudo as que são facilitadas com intenções secundárias.
Louvores que esperam contrapartidas.